Medida proíbe retiradas para todos os usos, exceto para abastecimento humano e animal

As captações de água na bacia hidrográfica do Rio São Francisco serão suspensas todas as quartas-feiras até 30 de novembro, quando está previsto o fim do período seco. A regra, chamada de Dia do Rio, foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (20), e poderá ser prorrogada caso haja atraso no início do período de chuvas na Bacia.

A medida proíbe retiradas para todos os usos, exceto para abastecimento humano e dessedentação animal. A suspensão também vale para as aplicações de água para irrigação.

A intenção é evitar que represas atinjam o volume morto. Desde o início de junho, a vazão média diária autorizada pela Agência Nacional de Águas (ANA) nos reservatórios de Sobradinho e Xingó é da ordem de 600 m³/s, o menor patamar já praticado. O último ano de precipitação acima da média na bacia foi registado em 2011. Desde então, tem chovido abaixo da média.

Com isso, os estoques de água armazenados estão diminuindo. Em 11 de junho, o volume equivalente dos reservatórios Três Marias, Sobradinho e Itaparica era 18,6%. Na mesma época do ano passado, o volume útil equivalente armazenado era 29,21%.

Para preservar os estoques, desde abril de 2013 a ANA vem autorizando a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) a reduzir a vazão mínima média defluente dos reservatórios de Sobradinho, o maior da Bacia, com volume útil de 28 bilhões de m³ e capacidade para armazenar 34 bilhões de m³, e Xingó.

Sem essas medidas, segundo a ANA, Sobradinho teria esgotado seu volume útil em novembro de 2014.

Fonte: a Agência Nacional de Águas