Dados de levantamento feito pelo Banco Central mostram mercado financeiro otimista com o custo de vida no Brasil

O mercado financeiro segue otimista com a inflação para o ano. Segundo dados Boletim Focus, publicação semanal que reúne as projeções de cerca de 100 analistas, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve terminar 2017 em 3,45%. Caso esse valor se confirme, será o menor nível em 11 anos.

Para julho, a expectativa dos analistas é de que o índice fique em 0,16%. O dado oficial, no entanto, será conhecido apenas na próxima quarta-feira (9), quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgará a inflação do mês passado.

Ainda de acordo com o Boletim Focus, os economistas também estão otimistas com a inflação do próximo ano. A projeção é de que o IPCA de 2018 fique em 4,20% – número inferior ao centro da meta perseguida pelo Banco Central.

Meta de inflação

Para os preços não saírem de controle no Brasil, foi criado um sistema de metas de inflação. Ele funciona assim: o Conselho Monetário Nacional (CMN), órgão formado por ministros de Estado, define um objetivo a ser perseguido pelo Banco Central. Em 2017, a meta é uma inflação em 4,5%.

Essa meta, no entanto, permite uma margem para abrigar possíveis crises e choques de preço. Ou seja, em situações excepcionais, o IPCA pode chegar a, no máximo, 6% e a, no mínimo, 3%. Entre os analistas que mais acertam as previsões, grupo chamado de Top 5, a previsão para a inflação de 2017 está em 3,31% e, para 2018, em 4,06%.

Fonte:  Banco Central