Desde o lançamento do Banco Brasileiro de Eventos, em 2016, 115 destinos já se cadastraram

Iniciativa do Brasil Convention & Visitors, o Banco Brasileiro de Eventos, Bureaux (BRC&VB), vai cadastrar eventos internacionais itinerantes e os destinos interessados em sediá-los de acordo com a demanda apresentada.

Desde o lançamento do banco, em 2016, 115 destinos já se cadastraram. Com as informações cedidas pelos organizadores de eventos – atrativos de interesse, quantidade de leitos e infraestrutura disponível – as cidades podem se candidatar a receber o evento e iniciar a captação do congresso ou feira em questão.

O ano de 2016 foi marcado por recordes na realização de eventos internacionais, 12.212 em todo o mundo. No entanto, o Brasil conseguiu captar apenas 244, ou seja, menos de 2% desse total.

“Criamos essa ferramenta com o único objetivo de ajudar o Brasil a captar cada vez mais eventos uma vez que acreditamos que o turismo de negócios, assim como o turismo de lazer, pode ser um importante indutor da economia brasileira, capaz de gerar emprego e renda em todos os segmentos da atividade”, afirmou o presidente do Brasil Convention & Visitors Bureaux, Márcio Santiago.

O Banco de Eventos foi lançado em 14 de dezembro de 2016. “O setor do turismo de eventos no Brasil contribui de maneira importante para a nossa atividade, mas podemos avançar mais, e a estruturação do banco de eventos é uma iniciativa primordial para avançarmos rumo à conquista de mais eventos”, defendeu o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Ranking

De acordo com levantamento feito pela Associação Internacional de Congressos e Eventos (ICCA, na sigla em inglês), em 2016 o Brasil continuou sendo o país da América do Sul que mais sediou eventos (244) no continente. No entanto, no ranking global, o Brasil recuou quatro posições em relação ao ano anterior, passando da 11ª para a 15ª posição entre as nações que mais sediam eventos internacionais.

De acordo com o estudo Demanda Internacional, do Ministério do Turismo, 20,2% dos turistas estrangeiros que estiveram ao Brasil em 2015 vieram motivados por negócios, eventos e convenções. As cidades mais procuradas foram: São Paulo (45,1%), Rio de Janeiro (24,5%) e Curitiba (4,2%). O gasto médio per capita do turista foi de US$ 82,48, valor superior ao dos turistas a lazer – US$ 67,12.

Fonte: Ministério do Turismo