IPCA-C1 desacelera em dezembro e fecha o ano com variação de 2,07%. Habitação, transportes e educação tiveram queda

Com a consistente queda na inflação, os preços continuam a baratear a vida dos brasileiros, em especial os de baixa renda. Medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPCA-C1) apresentou queda de 0,03% em dezembro ante o mês anterior.

Diante desse resultado, a taxa fica abaixo da apurada em novembro, quando foi registrado alta de 0,21%, e agora acumula um variação de apenas 2,07% em 2017.

No mês, gastos relevantes para as famílias apresentaram queda: habitação (de 0,92% para -0,58%), transportes (0,92% para 0,29%), educação e leitura (de 0,53% para 0,32%) e ainda saúde e cuidados pessoais (de 0,53% para 0,32%). Para esses grupos, pesou no mês os preços mais baratos de eletricidade, tarifa de ônibus, espetáculos e medicamentos, respectivamente.

Uma das maiores surpresas no ano passado foi a rápida queda da inflação, que já chegou a dois dígitos no País. Agora, a expectativa é que a inflação oficial encerre 2017 cotada a 2,75%, conforme a aposta de especialistas e economistas ouvidos pelo Banco Central.

Info: FGV Banco Central