Oficina do Criança Feliz reúne representantes de todos os estados
Oficina do Criança Feliz reúne representantes de todos os estados

A primeira oficina de alinhamento intersetorial dos comitês estaduais do Programa Criança Feliz começou nesta segunda-feira (23), em Brasília, e segue até quarta (25).

No encontro, serão abordados os aspectos intersetoriais do programa e as estratégias para a implantação em cada estado. O evento reúne integrantes do comitê gestor dos 26 estados e do Distrito Federal e representantes das gestões estaduais.

Para o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, é importante uma convergência de esforços entre áreas de conhecimento, como saúde, educação, direitos, cultura e desenvolvimento social, para o sucesso do programa. “Vamos convergir o nosso trabalho e afinar o nosso discurso para beneficiar a coisa mais preciosa que temos que são as nossas crianças, principalmente no início da vida”, afirmou.

O programa, reforçou ele, terá um impacto enorme da vida das famílias em vulnerabilidade social. “É um programa de visitação voltado para ter impacto. Temos um número de 3,5 milhões de visitas por ano dos programas de assistência social. Agora vamos fazer 3,5 milhões de visitas semanais”, disse. O ministro acrescentou que o programa será avaliado passo a passo, desde o começo, para que possa ser reorientado de acordo com os resultados das avaliações.

Embaixadora do Criança Feliz, a primeira-dama da República, Marcela Temer, participou da abertura da oficina. Ela destacou que o encontro é o momento para os gestores compartilharem ideias e, assim, o programa será estruturado em cada estado.

“É essencial que todos os estados, os municípios e os setores da sociedade estejam envolvidos nessa tarefa. Ajudarei a divulgar a importância do que vocês irão construir para que a sociedade conheça e possa contribuir com esse projeto. Contem com o meu entusiasmo, apoio e participação”, afirmou.

Criança Feliz

Lançado em outubro de 2016, o Criança Feliz tem foco nos primeiros mil dias de vida. A iniciativa irá acompanhar crianças de zero a três anos do Bolsa Família e as de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), incluindo as vítimas de microcefalia por zika vírus.

As famílias serão acompanhadas por profissionais capacitados. Eles farão visitas domiciliares periódicas para estimular o desenvolvimento infantil. Além disso, o Criança Feliz integrará ações de várias áreas, como saúde, assistência social, educação, justiça e cultura.

Mensagem

Durante a oficina, um vídeo gravado com a diretora do Centro para o Desenvolvimento Infantil da Fundação de Investigação para o Desenvolvimento da China, Mary Young, foi exibido para reforçar a importância do investimento na primeira infância. Para a especialista, é preciso incentivar os governos estaduais, municipais e federais a trabalhar com a primeira infância. “O que precisamos também é ter uma equipe bem qualificada para o trabalho com as crianças”, disse. 

Debates

Na mesa “O desenvolvimento infantil da primeira infância”, a primeira da oficina, o ministro Osmar Terra falou sobre a importância do estímulo ao desenvolvimento infantil nos primeiros anos de vida e o impacto que a criança tem até a vida adulta quando bem estimulada.

Terra citou ainda o filme O começo da vida, com depoimentos de especialistas e famílias de diversas culturas, etnias e classes sociais. O documentário está disponível gratuitamente no VideoCamp. Para ter acesso, basta reunir, no mínimo, cinco pessoas para efetuarem o cadastro. No site do filme, também é possível ver pequenos trechos que podem nortear as discussões sobre primeira infância.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA)