Prévia da inflação é a menor para janeiro desde 1994

Taxa fica em 0,31%, influenciada pelos preços de habitação, artigos de residência e vestuário. Em 12 meses, variação foi de 5,94%

Prévia da inflação é a menor para janeiro desde 1994
Prévia da inflação é a menor para janeiro desde 1994

A inflação no Brasil começou 2017 em franca desaceleração. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) ficou em 0,31% em janeiro, o menor nível para o primeiro mês do ano desde 1994, quando foi criado o plano real.

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados nesta quinta-feira (19). Na comparação com janeiro de 2016 também houve uma forte desaceleração: em igual período do ano passado o IPCA-15 havia batido em 0,92%.

O desemprenho do mês teve influência favorável principalmente dos grupos de produtos de habitação (com queda de 0,22% nos preços), artigos de residência (-0,23%) e vestuário (-0,18%).

Em janeiro, as principais quedas de preços foram de limão (-14,26%), feijão-carioca (-13,74%), batata-inglesa (-10,85%), passagem aérea (-7,51%), produto para barba (-4,75%), microcomputador (-3,36%), artigos de maquiagem (-3,13%), energia elétrica residencial (-2,25%) e automóvel usado (-1,10%).

Inflação 2017 e 2018

No acumulado de 12 meses, o resultado do IPCA-15 ficou em 5,94% – o melhor para qualquer mês desde março de 2014, quando a taxa foi de 5,90%. Essa desaceleração reforça o cenário desenhado pelo Banco Central, que espera uma desaceleração em 2017 e 2018.

As previsões da instituição para este ano são de que a inflação deve esfriar e ficar em 4%. Para o próximo ano, essa desaceleração continua até a o indicador bater em 3,4%. Caso esses dois números se confirmem, a taxa terá ficado abaixo do centro da meta central buscada pelo Banco Central, que é um IPCA de 4,5%.

Fonte:  Banco Central