No ano passado, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) repôs o orçamento destinado a programas e bolsas ao repassar R$ 401 milhões a mais do em 2015 para o setor. O aumento foi de 16%.

Com isso, os investimentos viabilizaram a continuidade de programas de pós-graduação e a concessão de bolsas, nos quais foram investidos R$ 2,9 bilhões. Ao todo, foram concedidas 100.385 bolsas no País —50.273 de mestrado, 43.045 de doutorado e 7.067 de pós-doutorado.
Ainda foram destinados R$ 30 milhões, em recursos de capital, ao Programa de Excelência Acadêmica (Proex) e ao Pró-Equipamentos. Outros R$ 23,1 milhões tiveram como alvo as ações do Portal de Periódicos.

Além disso, para reduzir assimetrias regionais, houve a concessão adicional de 554 bolsas a instituições da região Norte. A média de cobertura de bolsas naquela região foi elevada de 27% para a média nacional de 31%.

Docentes

Também houve medidas que beneficiaram os professores. No segundo semestre de 2016 a Capes lançou edital do Sistema Universidade Aberta do Brasil, o que permitiu a oferta e liberação de quase 140 mil vagas do programa. Dessas, 39 mil foram iniciadas no mesmo semestre. As demais vagas devem ser abertas ao longo deste ano.

Com referência ao Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública da Educação Básica (Proeb), voltado para a qualificação de docentes da educação básica das redes públicas, foram concedidas 2.436 bolsas ao longo de 2016. Para este ano, espera-se chegar a 3,5 mil, com a inclusão de três novos programas, nas áreas de educação física, química e biologia.

O Plano Nacional de Formação de Professores (Parfor) atingiu a marca de 34.549 professores em serviço formados. Em 2017, seguirão em formação 36.871 profissionais de ensino da educação básica.

A Capes ainda destinou R$ 661.754.041,62 para o pagamento de bolsas, como o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), Observatório da Educação (Obeduc) e Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep).

Cooperação

Ainda em 2016, a Capes apoiou aproximadamente 19,3 mil estudantes com a concessão e a manutenção de bolsas de estudos para brasileiros no exterior e para estrangeiros no Brasil em diversas modalidades, além do apoio a 958 projetos de pesquisa e missões de trabalho. Essas ações ocorreram em cerca de 100 programas geridos pela Diretoria de Relações Internacionais. Para 2017, está previsto o apoio a aproximadamente 13,2 mil bolsistas e mais de 1,5 mil projetos.

Fonte: MEC